sexta-feira, 27 de março de 2020

SESAP/RN emite Nota Técnica com critérios para realização de testes em suspeitos de COVID-19




A SESAP/RN emitiu uma nota técnica onde definiu critérios para indicação de exames diagnósticos por síndrome gripal, COVID-19 e Sindrome Respiratória Aguda Grave. 

Além disso a SESAP também definiu os casos que serão passiveis de coleta de amostra para identificar se o cidadão suspeito está ou não com Corona vírus, confiram os critérios estabelecidos:

DEFINIÇÕES DE CASO E PROCEDIMENTOS A SEREM ADOTADOS 1.1 PACIENTE COM QUADRO DE SÍNDROME GRIPAL 

Caso o Indivíduo esteja COM OU SEM febre de início súbito, mesmo que referida, acompanhada de tosse OU dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: dor de garganta, coriza, congestão nasal, dor no corpo (mialgia) ou dor nas articulações (artralgia) e calafrios. 

Recomendações: isolamento domiciliar de casos e contatos por 14 dias e monitoramento pela atenção básica e vigilância epidemiológica do município de residência; Reforçar as orientações quanto à importância de voltar à unidade de saúde, caso surja algum sinal de gravidade (por exemplo: dificuldade de respirar, dor torácica ao tossir ou respirar).  

Cumprindo todas as recomendações e os sintomas persistirem só Serão coletadas as amostras UNICAMENTE dos pacientes que:

  • Pacientes do grupo de risco: pacientes com comorbidades (diabetes mellitus, hipertensão arterial, miocardiopatia, doença pulmonar crônica, neoplasias malignas e gestação de alto risco); pacientes acima ou igual a 60 anos. 
  • Profissionais de saúde. Encaminhar paciente para coleta (de acordo com o protocolo vigente) nas unidades e em casos de internamento encaminha-lo para unidade hospitalar de referência para coleta. As amostras deverão ser encaminhadas para o Lacen junto com a ficha do RedCap devidamente preenchida.
 SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE (SRAG)


Em caso do Indivíduo ser hospitalizado com quadro de SG que apresente dispneia ou Saturação de SpO2 < 95% ou desconforto respiratório ou que evoluiu para óbito por SRAG independente de internação.

Recomendações: Iniciar isolamento hospitalar com medidas de precaução padrão por gotícula e contato, restrição de profissionais em contato com o paciente, restrição de visitas, procedimentos que gerem aerossóis indicam o uso de máscara N95. NOTIFICAR no SIVEP – Gripe (SRAG) e Orientar isolamento domiciliar dos contatos por 14 dias e monitoramento pela atenção básica e vigilância epidemiológica do município de residência. 

Coletas de pacientes com síndrome respiratória aguda grave:

  • Serão coletadas as amostras de todos os paciente internados que atendam a definição de caso para SRAG. 
  • As amostras deverão ser encaminhadas para o Lacen junto com a ficha do SIVEP-Gripe (ficha do SRAG) devidamente preenchida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário