domingo, 31 de maio de 2020

Grupo defende imposto sobre ricos para prorrogar auxílio emergencial


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A prorrogação do auxílio emergencial pago a trabalhadores de baixa renda atingidos pela crise do coronavírus se tornará inevitável nos próximos meses e obrigará o governo a buscar novas formas de financiá-lo, afirma um grupo de pesquisadores que monitora as políticas de combate à pandemia.

Integrante da Rede de Pesquisa Solidária, iniciativa que reúne dezenas de instituições acadêmicas públicas e privadas, o grupo sugere a criação de uma contribuição emergencial que taxe a renda dos mais ricos para sustentar a renovação do programa sem aprofundar o desequilíbrio das contas públicas.

Dos R$ 152 bilhões destinados ao auxílio pelos créditos extraordinários criados no início da pandemia, o governo já gastou R$ 75 bilhões para pagar as duas primeiras parcelas do benefício, que a lei manda pagar por três meses. O número de beneficiários atingiu 58 milhões, segundo a Caixa Econômica Federal.

No início de maio, a Instituição Fiscal Independente, vinculada ao Senado, estimou que o custo do programa poderá atingir R$ 154 bilhões com o agravamento da crise econômica e o cadastramento de novos beneficiários, exigindo novos recursos orçamentários mesmo sem a prorrogação do auxílio.

O grupo ligado à Rede de Pesquisa Solidária calcula que mais de 61 milhões de trabalhadores preenchem hoje os requisitos necessários para receber o auxílio emergencial, que é destinado a trabalhadores do setor informal que viviam com renda familiar mensal inferior a R$ 3.135 antes da pandemia.

Os pesquisadores estimam que a prorrogação do auxílio por mais três meses custaria R$ 121,5 bilhões, ou R$ 40,5 bilhões por mês, num cenário em que seriam mantidos o valor mensal do auxílio e os limites que restringem o acesso ao benefício, como fazem diversos projetos em discussão no Congresso.

"Mesmo com um aprofundamento da crise, o custo mensal do programa não seria muito diferente do que observamos agora, por causa das restrições impostas pela lei", diz o sociólogo Ian Prates, pesquisador do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento) e um dos coordenadores do grupo.

Os pesquisadores calculam que a taxa de desemprego atingirá 26,6% em junho, com o agravamento da crise. Dados publicados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na quinta-feira (28) indicam uma taxa de 12,6% no trimestre de fevereiro a abril, ou seja, no início da pandemia.

Muitas pessoas que correm o risco de ficar sem trabalho e renda nos próximos meses não se enquadram nos limites para obter o auxílio emergencial. Milhões de trabalhadores também não atendem aos requisitos necessários para receber o seguro desemprego, de acordo com um estudo recente.

Segundo um levantamento feito pela Rede de Pesquisa Solidária, seis dos nove projetos em discussão no Congresso prorrogam o auxílio emergencial até dezembro. O governo já indicou que está disposto a renovar o programa, mas tem cogitado uma redução do valor da ajuda mensal, para R$ 200.

A devastação causada pelo coronavírus e o impacto do auxílio emergencial têm levado especialistas em políticas sociais a defender a criação de um programa de caráter permanente, que garanta uma renda básica a toda a população, substituindo o Bolsa Família e outros programas assistenciais.

A Rede de Pesquisa Solidária aponta como opção para financiar a prorrogação do auxílio emergencial nos moldes atuais a criação de uma contribuição que atingiria temporariamente pessoas que têm renda mais elevada, com alíquotas de 10% a 20% para os que tiverem renda mensal superior a R$ 15.675.

A proposta foi apresentada em abril pela economista Úrsula Dias Peres, da Universidade de São Paulo, com Fábio Pereira dos Santos, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo. Eles calculam que o novo imposto permitiria arrecadar R$ 142 bilhões em um ano.

"A discussão sobre a prorrogação do auxílio emergencial nos obriga a pensar sobre alternativas como essa", afirma Prates. "A crise provocada pela pandemia abre uma janela de oportunidade para discutir uma rede de proteção social mais inclusiva e um sistema tributário mais justo e progressivo."

A Rede de Pesquisa Solidária começou a trabalhar em abril e tem produzido boletins semanais com os resultados de seus estudos. Pesquisadores da Universidade de São Paulo e de instituições como o Cebrap participam da iniciativa. Os boletins estão disponíveis no site da iniciativa.

Deputado Beto Rosado anuncia emenda de R$ 160 mil para aquisição de respiradores para Apodi



O deputado federal Beto Rosado (PP), anunciou nas suas redes sociais uma grande notícia para o município de Apodi. Através de solicitação do vereador Charton Rêgo o parlamentar destinou uma emendar no valor de R$ 160 mil para o municipio.

A emenda foi designada para aquisição de aparelhos respiradores para ajudar aos pacientes de Apodi e região oeste no combate ao Covid019.

"Os recursos já estão empenhados e brevemente estarão disponíveis para a prefeitura de Apodi adquirir os equipamentos para ajudar no combate do covid-19", comentou o deputado Beto Rosado.

A parceria entre o vereador Charton Rêgo e o deputado Beto Rosado tem trazido bons frutos para o município de Apodi. Aqui ficam os meus agradecimentos aos parlamentares em nome de toda população apodiense, muitíssimo obrigado.


Homem é preso em Apodi pela PRF com veículo roubado em João Pessoa/PB




A Polícia Rodoviária Federal recuperou, na tarde deste sábado (30), no Km 77 da BR 405, em Apodi/RN, um veículo Gol, que portava placas clonadas, e prendeu o condutor de 23 anos.

Durante fiscalização, por volta das 15h40, os policiais abordaram um Gol branco e ao verificar os itens identificadores, constataram que havia adulteração no número do chassi.

Após consultas, verificaram que havia o registro de roubo, do dia 29 de janeiro de 2019, em João Pessoa/PB. Ainda foi comprovado que o documento de veículo apresentado era falso.

Ocorrência encaminhada à Polícia Federal em Mossoró/RN.

sábado, 30 de maio de 2020

Em Parceria Charton Rêgo, ADRA e Prefeitura levam água para as famílias no Sítio Arção



Após instalação de base e caixa d'água, a tubulação que levará a água para as famílias que não à possui no Sítio Arção, começaram a ser instaladas na manhã de hoje (30).

Esta é uma ação realizada por meio da destinação de recursos de Emenda Impositiva de autoria do Vereador Charton Rêgo, em uma parceria com a ADRA e a Prefeitura Municipal de Apodi. 

Parabenizamos ao Vereador Charton Rêgo, que mesmo em período de pandemia, não parou de medir esforços em levar conforto a quem precisa.

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Deputados cobram do Governo do RN insumos para pacientes com Covid-19



Os deputados estaduais Coronel Azevedo (PSC), Dr. Bernardo (Avante), Gustavo Carvalho (PSDB) e Sandro Pimentel (PSOL), se pronunciaram no horário destinado aos líderes na sessão remota desta quinta-feira (28). 

O Coronel Azevedo deu início aos discursos relatando uma informação que lhe teria sido passada por profissionais da área da saúde estadual que ele acha por bem preservar: “Falta insumo necessário para o procedimento de intubação dos doentes”, disse.

Segundo Coronel Azevedo, para o cidadão ser intubado é necessário que se aplique uma sedação porque o processo é agressivo. “A falta dos insumos tem levando profissionais da saúde ao desespero. Os pacientes ficam, literalmente, brigando pela vida”, disse Coronel Azevedo. “Sem sedação não se consegue manter o paciente intubado”, afirmou o deputado Dr. Bernardo, que seguiu o pronunciamento de Coronel Azevedo.

O deputado Dr. Bernardo também comentou a sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro, que garante a liberação de R$ 60 bilhões para estados e municípios, sendo R$ 10 bilhões para ações de combate à Covid-19, R$ 30 bilhões para os estados e R$ 20 bilhões para municípios.

O Dr. Bernardo, ainda falou de eleições municipais e sugeriu que a bancada federal escutasse sua sugestão para manter o pleito em 4 de outubro, no primeiro turno e o segundo turno, em 25 de outubro. Em 2020, eleitores irão às urnas para escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

O aniversariante do dia, deputado Sandro Pimentel voltou a falar sobre a CPI da Arena das Dunas e anunciou para esta sexta-feira (29), a reunião com os membros da Comissão, onde serão definidos o presidente, o vice e o relator.

Sandro Pimentel falou ainda sobre a empresa contatada pelo Governo do Estado, para o funcionamento dos restaurantes populares. “Não é caça às bruxas, mas o dinheiro público precisa ser preservado”. Sandro Pimentel se referia ao atraso nos salários dos prestadores de serviço, e a pressão que eles recebem para, mesmo diante do atraso de mais de 20 dias do pagamento, assinarem o recibo da entrega de contracheque, assinando como se tivesse recebido no primeiro dia de pagamento.

Testagem em massa da população já ultrapassa mil exames em Apodi




O município de Apodi, no interior do Rio Grande do Norte, ultrapassou nesta semana a marca dos mil testes realizados em pacientes suspeitos de COVID-19. O grande número faz parte de uma ação da Prefeitura Municipal que busca atacar a doença e salvar vidas através do diagnóstico precoce e tratamento correto.

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde a testagem em massa está sendo realizada devido a uma parceria firmada com o Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Todos os dias são realizados cerca de 20 testes com Swab, em uma média de 100 exames por semana, além de testes rápidos.

 

Para o prefeito Alan Silveira, os testes que estão sendo realizados em grande número são essenciais na luta contra o inimigo invisível. “Com a realização de testes, partimos para a detecção da doença e conhecimento do verdadeiro número de infectados. Quanto mais realizamos exames, mais chances temos de identificar os contaminados e, consequentemente, tratá-los o mais cedo possível”, destacou.

 

Até o momento, o município de Apodi já realizou 1.042 testes em pessoas suspeitas de estarem infectadas pelo Coronavírus. Apesar do alto número de notificações, mais de 700 foram descartados. A Prefeitura alerta que a testagem em massa vai continuar.

Prefeitura de Apodi já entregou quase 22 mil máscaras na zona urbana e rural



Com o objetivo de proteger a população, a Prefeitura de Apodi, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social (SEMDAS), e pela equipe da Vigilância Sanitária, lançou a ação "Proteja Apodi" que consiste na distribuição de máscaras de proteção facial para os munícipes das zonas urbana e rural e já distribuiu quase 22 mil máscaras. Essa é uma forma de proteção e combate ao Coronavírus. 

"O cuidado é pessoal, mas os benefícios da utilização do equipamento são coletivos. Ao usar a máscara, além de se proteger contra o vírus que pode estar circulando à sua volta, a pessoa impede a transmissão da Covid-19 aos demais, caso esteja com a doença e ainda não saiba", alertou o prefeito Alan Silveira.

Grupo defende imposto sobre ricos para prorrogar auxílio emergencial

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A prorrogação do auxílio emergencial pago a trabalhadores de baixa renda atingidos pela crise do coronavírus se...